Avatar do usuário
Por joelaraujof
Quantidade de postagens
#121706
Desde a Revolução Industrial, momento de extrema efervescência tecnológica e empregatícia, muito se fala sobre as condições de vivência precárias no ambiente de trabalho. Nesse viés, é pertinente examinar as falhas no espaço profissional, como a defasagem na conduta ética por parte do corpo trabalhista. Dessa forma, cabe analisar os pertubadores da tal postura, a saber, a opressão e o abuso de poder, imperantes no ambiente supracitado.
De início, é oportuno entender como a opressão existe nos postos de trabalho. Desse modo, cabe rememorar o drama vivido por Andrea, na produção cinematográfica estadunidense "O diabo veste prada", a qual, é duramente criticada pelo seu visual, atormentada pela sua chefe Miranda e suas colegas de profissão. Fora da ficção, a protagonista representa milhares de trabalhadores oprimidos pelo seu padrão corpóreo, pelo seu estilo de vestir e pelas suas preferências estéticas, pressionados a seguir uma inalcançável estética, consequentemente sujeitos à anorexia, depressão e perda de identidade. Conclui-se que, enquanto a opressão atuar no ambiente profissional, o alcance de uma conduta ética será impossível.
Além disso, o autoritarismo é outro fator que impossibilita a concretização de uma postura satisfatória. Acerca disso, é mister relembrar a animação "Os Incríveis", da produtora norte-americana Pixar, na qual, o protagonista Senhor Incrível abandona seu escritório de trabalho em razão do comportamento do seu superior, Gilbert, que lida com os seus colaboradores de forma desrespeitosa e estamentária. Em suma, é incontestável o fato de que uma conduta autoritária e abusiva por parte da liderança empresarial afete a harmonia nos ambientes profissionais, efetando negativamente os laços interpessoais. Portanto, o tratamento cordial e indistinto nos locais de trabalho deve ser pregado e efetivado.
Mediante ao exposto, medidas que afirmem uma vivência saudável na jornada trabalhista devem ser tomadas. Para tanto, os setores de Recursos Humanos de cada empresa devem promover cursos de capacitação ética para todos os trabalhadores, além disso, a opressão e do abuso de poder devem ser temas principais da metodologia de ensino, a partir do capital da própria instituição. Outrossim, o mesmo agente deve promover atividades coletivas socioemocionais, com o fito de promover a harmonia e a ética trabalhista. Destarte, uma conduta ética nos ambientes profissionais poderá ser garantida, ao passo que se distanciará dos postos de trabalho das empresas do período da Revolução Industrial .
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Seja apoiador!
Comentários
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido

No contexto atual do Brasil, muito se fala sobre c[…]

Desde a época da colonização e exploração das terr[…]

Intolerância religiosa

O artigo de número 5 da constituição garante a lib[…]

Dengue

A dengue vem aumentando casos gradualmente após ch[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Seu Cookie

O Corrija.com utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.