Avatar do usuário
Por anafreitas04
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#104148
Na obra "Utopia", do escritor inglês Thomas More, é retratada uma sociedade perfeita, isenta de conflitos e problemas. Contudo, é possível afirmar que na conjuntura brasileira contemporânea existe uma realidade distante do ideário apresentado pelo autor, visto que a deficiência de acesso ao saneamento básico acarreta diversos danos ao corpo social. Diante disso, vale salientar e discutir as consequências geradas na problemática, visando o bom funcionamento da coletividade.

Em primeira análise, evidencia-se que a indiligência do governo é um fator que potencializa a situação quanto à escassez de escoamento e falta de higiene pública. De acordo com a matéria publicada, pelo portal de notícias (G1), “cerca de 47% dos brasileiros não têm sistemas de esgotamento sanitário." O Estado, como dizia o filósofo Thomas Hobbes, é o responsável por garantir o bem-estar do cidadão em sociedade, e nessa questão, fundos de investimento são necessários para que ocorram obras em locais onde não têm saneamento completo. Contudo, as verbas requisitadas pelo povo ao grupo governamental não são devidamente alcançadas nos bairros de população pobre, então, a ausência de subsídios para a implementação universal de redes de esgotamento, prejudica a saúde e qualidade de vida de seus cidadãos, indo contra a ideologia do filósofo.

Ademais, por consequência da escassez de sistemas de esgoto, há um acréscimo na proliferação de doenças nas comunidades. Nesse viés, é necessário reconhecer que pessoas sem acesso à condições sanitárias básicas estão mais expostas à situações precárias e suscetíveis a contaminação por doenças infecciosas, sendo os de menor favorecimento econômico os mais prejudicados. Dessa forma, urge a solução da problemática.


Portanto, diante do conflito exposto, é imprescindível que medidas sejam tomadas. Sendo assim, cabe ao Estado, órgão responsável pela administração pública de uma nação, por meio do Ministério da Economia, o desenvolvimento de projetos de distribuição de verbas que venham suprir a carência sanitária vigente no país. Com mais investimentos na sanitariedade nacional, poderão ser ampliadas as redes de esgotamento, a fim de que todo o corpo populacional brasileiro tenha acesso a sistemas básicos de escoamento e fique menos exposto a micróbios infecciosos, desse modo, poderá ser alcançada uma realidade utópica como a proposta por More.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Seja apoiador!
Comentários
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido
Avatar do usuário
Por DinaAlmeidaM
Quantidade de postagens
#121931
A educação básica é a primeira etapa na formação das crianças. E ela tem se dividido em fases, cada uma com seus objetivos e metodologias definidas. Apesar dessa organização, ainda existem muitos desafios para conquistarmos uma educação de qualidade.
Nas análises de matrículas no ensino infantil, entre as mais de 40 mil escolas privadas, houve uma expansão de 10,6% nas migrações de ensino básico para ensino privado, em relação à 2021. Dessa forma, segundo à pesquisa os alunos da rede básica de ensino estão dando preferência para o ensino privado, pois, as escolas investem melhor na educação, ao contrário da rede pública.
Observando o cenário atual, segundo o artigo 22 da LDB (lei de diretrizes e bases da educação), "a educação básica tem como objetivo desenvolver o educando, assegurando-lhe a formação indispensável para progredir em estudos posteriores". Porém, em 2022 por exemplo, foram contabilizadas quedas de 26,5 milhões de matrículas na etapa de ensino básico, totalizando uma diminuição de 2,7% em relação à 2018. Tendo o motivo de que não estão tendo profissionais qualificados, alimentação adequada e tempo de qualidade nas escolas para todos. Com isso, podemos ver que os estudantes não estão garantindo a formação comum, considerada indispensável para o futuro.
Por conseguinte, a trajetória de muitas crianças abordam as desigualdades educacionais. Cabe ao Ministério da Educação investir, e junto com os educadores, criarem um projeto com estratégias inovadoras para atrair e manter os alunos na escola. Onde todos os alunos tenham acesso à oportunidades de aprendizagem.
0

No contexto atual do Brasil, muito se fala sobre c[…]

Desde a época da colonização e exploração das terr[…]

Intolerância religiosa

O artigo de número 5 da constituição garante a lib[…]

Dengue

A dengue vem aumentando casos gradualmente após ch[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Seu Cookie

O Corrija.com utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.