Avatar do usuário
Por Laysneves
Quantidade de postagens
#125512
Na Obra "A República", o filósofo grego Platão idealiza uma cidade livre de problemas e desordens, em que o povo trabalha em conjunto para superar todos os obstáculos. Fora da ilustre produção literária com ênfase na sociedade brasileira hodierna, percebe-se o oposto dos ideais de Platão, visto que os desafios para o enfrentamento da invisibilidade do trabalho de cuidado realizado pela mulher, representa um obstáculo de grandes proporções. Assim é notório que esse cenário antagônico é fruto tanto da desigualdade quanto do preconceito.
Em primeira análise, é imperioso analisar a ausência de medidas governamentais para combater a desigualdade. De acordo com o artigo 1.º da declaração universal dos Direitos Humanos, todos os indivíduos nascem livres e iguais em dignidade e direitos, porém esse preceito não é concretizado na sociedade, uma vez que o Estado não cria medidas públicas voltadas a desigualdade, e como consequência dessa negligência, torna-se comum a invisibilidade do trabalho realizado por mulheres. Dessa forma, fica claro que as autoridades, com urgência, precisam mudar o seu posicionamento diante desse impasse.
Outrossim, é crucial explorar o efeito do preconceito como outro agente influenciador do revés. De acordo com o portal g1, 90% de mulheres brasileiras enfrentam ou já enfrentaram preconceito no trabalho. Diante desse pressupostos, percebe-se que a luta contra a invisibilidade é um desafio diário. Destarte tudo isso retarda a resolução do empecilho.
Infere-se portanto, que é imprescindível a mitigação dos desafios para combater a invisibilidade do trabalho de cuidado realizado pela mulher no Brasil. Assim o Ministério do Trabalho - Órgão governamental, deve criar mediante verbas governamentais para auxiliar no combate contra essa problemática. Isso pode ser feito por meio de profissionais. Com essa ação, a sociedade brasileira poderá chegar perto das convicções platônica. E além disso, alcançar o bem-estar social.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Seja apoiador!
Comentários
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido

No contexto atual do Brasil, muito se fala sobre c[…]

Desde a época da colonização e exploração das terr[…]

Intolerância religiosa

O artigo de número 5 da constituição garante a lib[…]

Dengue

A dengue vem aumentando casos gradualmente após ch[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Seu Cookie

O Corrija.com utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.