Avatar do usuário
Por Pedro2107
Quantidade de postagens
#125568
NOTA
 Durante a Revolução Industrial, trabalhadores não tinham direitos trabalhistas, não tendo horário de expediente, podendo trabalhar até quinze horas por dia ou mais, tanto homens quanto mulheres. Na sociedade moderna, após muitas lutas, os trabalhos têm seus direitos assegurados pela Constituição como férias e salário mínimo. Porém, Em detrimento, atividades como de cuidados, que em sua maioria é realizado por mulheres, acaba por sofrer uma invisibilidade por parte da população. Tal desafio é agravado pela desigualdade presente no meio social somando com a negligência governamental na sociedade brasileira.
  Em primeira instância, deve-se analisar a problemática, já que a desigualdade presente nos meios sociais, acabam inviabilizando as trabalhadoras de cuidado por melhorias nas condições de trabalho. Conforme a Folha de São Paulo, seis em casa dez lares brasileiros é chefiado por mulheres. Tal estatística demonstra que muita das vezes, trabalhadoras se veem obrigadas a trabalharem muita das vezes sem direitos, ou de maneira escassa, o que se faz piorar a pragmática situação vivenciada.
Outrossim, a falta de leis mais eficazes e direitos específicos à área de cuidados, acaba por incentivar o trabalho sem uma remuneração justa. Na obra literária "Utopia", apresenta uma sociedade padronizada, tal ideia se difundi a partir do momento em que os direitos não são iguais para todos os cidadãos. Como, por exemplo, as cuidadoras não tendem há ter seus direitos assegurados de forma pertinente.
Por Conseguinte, tais fatores a carreta na dificuldade que tal profissão tem de se estabiliza no mercado de trabalho, causando assim uma dependência financeira, o que acaba por estagnando as profissionais na invisibilidade.
Convém, Portanto, para que as barreiras da invisibilidade do trabalho de cuidados realizados por mulheres sejam vencidas, que o Ministério do Trabalho em parceria com o poder legislativo à elaboração de leis que assegurem os direitos dos trabalhadores. Cabe ao Ministério da Mulher, campanhas publicitárias por meio da mídia, com o intuito de informar a população sobre melhorias das condições de trabalhistas das cuidadoras. De tal maneira a sociedade brasileira conseguirá extinguir a desigualdade social, se afastando da realidade do passado e se aproximando daquele país idealizado na Constituição.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Seja apoiador!
Comentários
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido

No contexto atual do Brasil, muito se fala sobre c[…]

Desde a época da colonização e exploração das terr[…]

Intolerância religiosa

O artigo de número 5 da constituição garante a lib[…]

Dengue

A dengue vem aumentando casos gradualmente após ch[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Seu Cookie

O Corrija.com utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.