Avatar do usuário
Por emmamaria
Quantidade de postagens
#126133
No ano de 2023 ainda é muito comum se ver garotas e mulheres destinadas ao trabalho exclusivo ao cuidado não remunerado e com condições análogas a escravidão. Trazendo-lhes prejuízos incalculáveis no desenvolvimento cognitivo e intelectual das mesmas. Cabe ao estado usar de suas atribuições e deveres contidos na lei Suprema brasileira a Constituição Federal nos artigos quinto e sexto proporcionando-lhes direitos básicos e sociais para esta população a mercê da misoginia equiparando-as as mazelas por elas vividas no percurso de suas vidas como representantes do lar muita das vezes já criada para estes afazeres tem outras opções de trabalho ou acesso à informação. Cabe desenvolver políticas de fiscalização incentivo estudantil e econômico as mesmas que estão estagnadas e abandonadas pelo processo de desenvolvimento da economia e Progresso.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Seja apoiador!
Comentários
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido

No contexto atual do Brasil, muito se fala sobre c[…]

Desde a época da colonização e exploração das terr[…]

Intolerância religiosa

O artigo de número 5 da constituição garante a lib[…]

Dengue

A dengue vem aumentando casos gradualmente após ch[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Seu Cookie

O Corrija.com utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.