Avatar do usuário
Por SamuelMrc
Quantidade de postagens
#123193
Promulgada em 1988, a Constituição Federal (CF) garante direitos básicos para a democracia e vida digna dos cidadãos brasileiros. No entanto, a desiguldade no acesso à internet para o sistema educacional brasileiro e suas consequências, como aumento da desinformação no sistema escolar do Brasil, interferem no sistema harmonioso do Estado brasileiro. Dessa forma, para mediar a conjuntura, é crucial analisar de maneira detalhada as causas subjacentes à adversidade, tanto no âmbito civil como na ineficácia governamental.
No âmbito sociocultural, Karl Marx, renomado filósofo, afirmou que 'a história se repete, a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa.' Isso realça a importância de valorizar a informação para avanços em prol de uma maior propagação de conhecimentos educacionais em escolas. No contexto sociocultural, é evidente por meio da desigualdade educacional, que boa parte dos brasileiros enfrentam desafios no acesso à internet, o quê, novamente provoca a degradação sapiente nas instituições de ensino brasileiros. Esta compreensão destaca a necessidade de promover um ambiente mais justo e igualitário. Assim, a reflexão sobre as interações sociais e o campo sociocultural é essencial para promover tal ambiente.
Ademais, convém destacar a relevância das políticas públicas. Proposta por John Rawls, um expoente filósofo, em sua teoria do Pacto Social, destaca o papel do Estado como mantenedor do bem-estar coletivo. Contudo, os impactos do desigual acesso estudantil à internet contradizem essa concepção. Revelando uma inoperância do governo em lidar com essa questão crucial. Assim, é preciso ações públicas eficazes como programas de distribuição de redes gratuitas de internet, assim como os devidos aparelhos para usa-la. Tais políticas devem envolver iniciativas das esferas de poder na mitigação desse viés.
Portanto, a desigualdade no acesso à internet simboliza um obstáculo intrínseco de raízes socioculturais e governamentais. O Governo Federal, com a ajuda de Sociólogos, tratará o assunto em programas midiáticos como documentários e debates, para elucidar suas diversas sequelas. Após isso, ao unir a perspectiva de Marx e o Pacto Social de Rawls, visa-se uma vida digna para o povo brasileiro, conforme a Carta Magna.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Seja apoiador!
Comentários
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido

Fala, galera! Encontrei o https://www.brazino-777.[…]

A ciência e a tecnologia têm desempenhado um papel[…]

Legalização da Maconha

Legalização da maconha, Ordem ou Aceitação ? O […]

A série de televisão, da emissora Netflix, “Ginny […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Seu Cookie

O Corrija.com utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.